EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Tudo é vaidade

A busca de significado: “tudo é vaidade”(Ecle 1,2b)


Estive meditando o livro do Eclesiastes. Um dos livros bíblicos da cultura sapiencial, escrito por volta de 250 antes de Cristo, na língua hebraica. Trata-se dos ensinamentos de um velho sábio aos jovens. O sábio chama a atenção dos jovens dizendo: NÃO HÁ MEMORIA DOS TEMPOS ANTIGOS (1,11). Aproveitando a inspiração deste livro da Bíblia gostaria de expor uns pensamentos para os jovens neste clima sujo eleitoral:


1. “É melhor um jovem pobre, mas sábio, do que um rei ancião mas insensato, que já não aceita conselho”(Ecle 4,13): a pobreza aqui não é vista como exclusão, mas como desapego, sensatez, senso de justiça, viver do trabalho honesto. Hoje vemos tantas coisas desonestas acontecendo que para muitos seria melhor ganhar a vida sem esforço: nada de estudo, nada acordar cedo para trabalhar, nada de se qualificar profissionalmente, etc. Tudo parece que vem na sorte, no ocaso, basta o pulo do gato. Uma vida sem esforço, mas com muito dinheiro. Uma vez numa reflexão com jovens estudantes eu perguntava sobre o sonho de futuro de cada um. Um rapaz me disse: eu quero ter muito dinheiro como tem o pai do meu colega; e o colega disse: eu quero ter um carrão como o meu pai para pegar a mulherada! O sábio diria: “quem ama o dinheiro, dele não se fartará; quem ama a riqueza, dela não tirará proveito”(Ecle 5,9).



2. “Lembra-te do teu criador nos dias da tua juventude” (Ecle 12,1): muitos jovens estão experimentado um sentimento de indiferença religiosa e política. Eles fogem de tudo aquilo que é institucional, mas isto não quer dizer que não sentem desejo de infinito. O próprio modismo que endeusa o corpo é uma prova desta busca da divindade – cosmos -. Mas é importante dizer aos jovens que o coração humano é um andarilho em busca de Deus. A angustia no coração é sinal deste sedutor e frenético desejo. Temer a Deus não significa medo, mas adesão (Ecle 12,13). O resto é vaidade, tudo é vaidade (Ecle 12,8).



3. “Alegra-te, pois, ó jovem, e teu coração esteja no bem durante toda a tua juventude” (Ecle 11,9): a alegria é sensatez. A tristeza é fruto de uma imprudente e sem temor de Deus, pois “é melhor um punhado com sossego do que as duas mãos cheias, mas com trabalho e aflição do espírito”(Ecle 4,6). Do que vale ter tanto, lutar e usar meios ilícitos para ganhar dinheiro se não se tem sossego? O trabalhador honesto é feliz (Ecle 5,11), enquanto que o desonesto vive na tribulação sendo caçado pela justiça. O ímpio nunca será feliz (Ecle 8,13). A sabedoria, a alegria verdadeira, por outro lado ilumina o rosto, quer dizer, a alma da pessoa jovem e abranda a dureza do coração (Ecle 8,1b).



Concluo dizendo apenas o seguinte: Até agora nenhum candidato a Governo apresentou políticas consistentes aos jovens. Votar é preciso, mas é necessário votar consciente. Jovem, vote em quem busca a justiça! “Quem fica observando o vento, não semeia; quem fica a olhar as nuvens nunca há de colher” (Ecle 11,4).



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀