EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Preparando-se para a festa de São João Bosco

Um triste espetáculo: jovens desamparados

1. Coloque-se numa postura de oração, e invoque o Espírito Santo com a oração:

Ó Espírito Santo, Amor do Pai e do Filho. Inspirai-me sempre o que devo pensar, o que devo dizer, como o devo dizer, o que devo calar, o que devo escrever, como devo agir, o que devo fazer, para obter a vossa glória, o bem das almas e a minha própria santificação!

(Cardeal Verdier)

2. Da vida de Dom Bosco:

5 de Junho de 1841. O Arcebispo de Turim põe as mãos sobre a cabeça de João Bosco, invoca o Espirito Santo a fim de que seja consagrado sacerdote para sempre. Em Seguida, João começa a sua primeira Missa. Tornou-se o Padre João Bosco.

O que fará? Surgem várias propostas, mas ele tem um projeto: os jovens. Permanece em Turim para estudar e para conhecer melhor a situação da cidade.

Dom Bosco: ajudanos a dar vida à juventude

Desde as primeiras semans que passou no Colégio Eclesiástico, Dom Bosco teve a ocasião de tocar com as próprias mãos o estado de abandono moral em que se encontrava a maior parte da juventude da classe operária. Turim era nessa época uma cidade que crescia rapidamente e que atraía para si uma multidão de meninos pobres e de moços contratados por empresas construtoras. Eram principalmente trabalhadores braçais, serventes de pedreiro, ajudantes de marcenaria. Dormiam onde podiam, quase sempre de forma miserável. A maioria, sem esperanças, entrava para o crime, e acabava caindo nas cadeias públicas.

O padre aproximava-se daqueles grupos, mas sem resultado algum. Ao vê-lo chegar, alguns fugiam, outros o insultavam, os demais continuavam impertubáveis em algum divertimento. Mas  na alma daquele jovem padre havia sempre um raio de esperança, e estava decidido a fazer alguma coisa por esses pobres jovens.”

(Os jovens rezam, p. 281)

3. Da vida dos jovens:

Faltando dez minutos para a meia-noite, foi divulgada a lista com a identidade dos 231 corpos no Centro Desportivo Municipal de Santa Maria – onde foi reconhecida a maior parte dos mortos no incêndio da boate Kiss. Enquanto isso, no Hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo, sobreviventes que estavam na festa e escaparam aparentemente ilesos voltavam para checar se a fumaça inalada não havia prejudicado seus pulmões. Um deles, ao reconhecer o amigo em frente ao hospital, suspirou aliviado: “Que bom que tu tá vivo! Já contei 15 amigos que perdi hoje”.

No ginásio onde acontecia o velório coletivo, era comum ouvir frases semelhantes. Carolina Christo, 16 anos, tinha acabado de voltar do cemitério onde enterrou dois amigos – os irmãos Pedro e Marcelo Salla – e já velava o corpo de mais um, João Carlos Barcellos. “Por onde eu ando, vejo alguém conhecido. Muito triste. Acho que foram uns seis amigos…”. A adolescente confirma que era comum menores de idade entrarem na boate, apelidada de “Kids” justamente por causa dos menores que apresentavam identidade falsa na entrada.

Em meio às dezenas de voluntários que serviam água, biscoitos e sanduíches, outro grupo de jovens lamentava perdas. Matheus Silveira Leite, 22 anos, saiu antes da banda Gurizada Fandangueira subir ao palco. Era 2h50min. Poucos minutos depois, enquanto esperava por um cachorro-quente próximo dali, recebeu um SMS de um amigo que estava em frente à boate dizendo que algo horrível estava acontecendo e que precisam de ajuda. Matheus e a namorada, Fernanda Borin Noal, 20 anos, voltaram a tempo de ajudar os bombeiros e policiais que já estavam no local. “Eles pediram que derrubássemos as janelas e as partes de madeira da frente para que mais gente pudesse sair. Vimos gente saindo e desmaiando ali mesmo, na calçada”, conta. No meio da tarde, Matheus e Fernanda e outros 8 amigos aguardavam ainda informações sobre o corpo de um quarto conhecido – outros três já estavam sendo velados.”

(Veja Online, 27/01/2013)

4. Rezemos:

Senhor, somos apaixonados na procura de felicidade e alegria. Mas é fácil enganar-se no caminho.

Muitas vezes ouvimos dizer: quanto mais se diverte, mais se é feliz; quanto mais alguém faz aquilo que lhe agrda, mais é feliz; quanto mais dinheiro, mais felicidade.

Isto não é verdade, pois Você nos ensina que a alegria vem do amor e o amor verdadeiro consiste em sacrificar-se pelos outros.

Como Dom Bosco, queremos começar a construir a nossa felicidade aprendendo a nos doar a Você e ao próximo.

Acolhe nossos irmãos , estes jovens que morreram nesta grande tragédia em Santa Maria, na alegria do céu. Consola suas famílias e seus amigos.

Acompanha também tantos jovens que morrem nas garras da violência e das drogas, e mais ainda, aqueles que morrem por dentro, longe do teu amor, e sem um projeto para as suas vidas.

Amém!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀