EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Noviciado São João Bosco, 25 anos de muita história para contar

A presença salesiana em Indápolis, distrito de Dourados, MS, teve início em 1956, com a Escola Agrícola Dom Bosco, fundada pelo padre André Capelli. Mais tarde, por volta dos anos 1970, os salesianos assumiram também a Paróquia São Pedro, que atendia outras 11 agrovilas. Foi nesse contexto que Indápolis passou a abrigar, a partir de 1986, o Noviciado São João Bosco. “O noviciado é a etapa em que colocamos as bases para a nossa vida religiosa salesiana, é uma casa que sempre nos recorda nosso ‘primeiro amor’ (Ap 2,4), o tempo de nossa decisão entusiasta de seguir radicalmente Jesus Cristo como Dom Bosco, no carisma salesiano”, afirma o padre João Bosco, que foi mestre de noviços em Indápolis por 9 anos.

É preciso destacar que o noviciado na Missão Salesiana de Mato Grosso (MSMT) teve inicio em 1899, em Cuiabá. Mas, após ter passado por outras casas da inspetoria, em 1966 os noviços de Mato Grosso foram enviados para Pindamonhangaba, SP. Foi o início do noviciado fora da inspetoria, o que durou mais de vinte anos.

A volta do noviciado para a MSMT começou a ser discutida na década de 1980. O então inspetor, padre José Marinoni, nomeou uma comissão para refletir sobre a viabilidade do projeto e, a partir de seus relatórios, definiu pela retomada do noviciado em Indápolis a partir de janeiro de 1986, nomeando como mestre de noviços o padre Luís Marconetti.

O novo começo

Padres Marconetti e Osmar Bezutte, indicado como vice-diretor e contra-mestre, chegaram a Indápolis para reabrir o noviciado. Era tardezinha do dia 17 de janeiro de 1986.

“Naquele dia da chegada, fui andando sozinho ao redor da casa. Um silêncio impressionante. As construções rodeadas de soja, com as plantas já bem crescidas até a altura da cintura… Um cheiro forte de veneno que tinha sido aplicado recentemente; a terra vermelha, poeirenta, e eu pensava: ‘Onde vim cair?’”, conta padre Osmar. A resposta veio logo que se iniciou a primeira turma, com 16 noviços. Segundo padre Osmar, Indápolis foi escolhida justamente pelo ambiente bom e saudável, e pela presença de um povo amigo e trabalhador, rico das virtudes humanas e religiosas que só poderiam somar à formação dos futuros salesianos.

Assim, o Noviciado São João Bosco firmou-se como a atividade hegemônica da presença salesiana em Indápolis. Na década de 1990, por três anos, noviços da Inspetoria de São Paulo fizeram seu noviciado ali e, desde 2001, a casa recebe os noviços da Inspetoria de Manaus. Em abril de 2003, iniciou-se a construção de um novo prédio, inaugurado com a profissão religiosa dos noviços em 31 de janeiro de 2004.

“A experiência de três anos em Indápolis marcou minha vida. Tanto que, em janeiro de 1988, na despedida após a minha festiva das profissões, me emocionei. Sentia muito deixar um povo solidário, participativo, colaborador, sobretudo os salesianos cooperadores que sempre se faziam presentes. Bons tempos aqueles, que deixaram muitas saudades” conclui padre Osmar.

Wellington Gonçalves é da Inspetoria São Domingos Sávio e atualmente faz o noviciado na Missão Salesiana do Mato Grosso. A produção da matéria contou com a colaboração de padre Lauro Takaki Shinohara, SDB, inspetor e presidente da MSMT.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀