EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Memória e Gratidão

Porto Velho/RO – Neste momento histórico em que, pela celebração do 12º  INTERECLESIAL,  quer por  tantas demostrações de preocupações  sociais, religiosas, ambientais com a Amazônia, nossa região e certamente nossa Igreja Católica com tudo o que ela representa para  a região, tem sido interpelada,  estudada e refletida  em todas as suas dimensões, especialmente  a dimensão histórica.

Neste interim entra inevitavelmente  o significado profundo da presença salesiana na região, seu compromisso histórico na educação e evangelização dos povos destas  paragens.  Todos  temos perfeita consciência e nítido conhecimento que  a Igreja em Rondônia  não está começando  neste momento e nem a dez  ou a vinte  anos  atrás, precisamos ser  fiéis e coerentes com a história.  Vejo  portanto nesta hora ,um momento propício para se fazer a memória e  tornar presente a pessoa de tantos irmãos salesianos que desde o longínquo 1926, se fizeram presentes nesta  decantada terra de Rondônia, com  inúmeros desafios, a priori pelo desconhecimento da região  e suas nefastas e imprevisíveis consequências  para a vida  e a saúde, a  posteriori  pelas reais dificuldades no quotidiano, onde a carência  do essencial  para a sobrevivência  das pessoas, era generalizada;  fazer a memória  antes, durante e pós o  12º INTERECLESIAL, tem sido um compromisso nosso, entendendo tudo isso como questão de lealdade, de justiça, de gratidão e de amor  para com estes nossos irmãos, que  como  os pioneiros  arautos do Evangelho, missionários do amor de Jesus Cristo, aos povos indígenas, aos seringueiros, aos ribeirinhos, aos caboclos, aos migrantes e posseiros, à juventude e aos doentes, abnegados e destemidos irmãos  salesianos que  como filhos espirituais de São  João Bosco, colocaram  no < Da mihi animas>, o ardor apostólico, o testemunho da doação, a razão  de serem discípulos e missionários do Senhor Jesus nesta profícua região.

Eles com suas vidas e seus ensinamentos deixaram  para  posteridade  da região:  Isma, igreja local e sociedade como um todo,  uma  herança  preciosíssima. Acredito  que, não  podemos em hipótese alguma, ficarmos apáticos e indiferentes  a estes  apelos de Deus  por meio do testemunho destes nossos irmãos, nos convidando a uma conversão  pastoral  que passa necessariamente por uma  conversão pessoal ( Doc. Ap.  n. 366 ) e nos alerta em nossa missão  contra todo tipo de  vida burguesa e  de mediocridade , no nosso ser e no agir ( CG 26. Test. pessoal e comunitário. nos.  86 e 87 ).

Gostaria de ressaltar aqui  algumas testemunhas  que na obra de Vitor Ugo,  < DESBRAVADORES > ilustram a grandeza, a tenacidade, a santidade e a laboriosidade destes irmãos.

< pelos serviços nobilitantes que os filhos espirituais de São João Bosco, missionários vem prentando à nossa pátria, educando crianças, recolhendo  desvalidos, montando núcleos agrícolas, povoando as nossas fronteiras abandonadas e prestando outros serviços,  como  os da assistência  e profilaxia.> (Hamilton Reis,  em uma conferência , na Real Sociedade de Geografia em Londres).

<o trabalho dos salesianos no interior do Brasil,  como obra notável na formação e educacão daquela gente disseminada na vasta extensão da planície amazônica. (Transcrição nos Anais  do Congresso da Nação).

< por essa plêiade  brilhante de evangelizadores que,  ao mesmo tempo em que pregam as  virtudes e a moral  cristã, não descuram  das necessidades temporais dos seus semelhantes>. (Desbravadores Vol. II pag.  56).

E assim , tantas e tantas  testemunhas poderiam  comprovar  este  passado glorioso destes nossos irmãos, herois autênticos que  construiram com sacrifício  e muita luta a  sociedade e a Igreja  neste noroeste brasileiro e amazônico. Entre muitos vale lembrar: Dom João Batista Costa, primeiro bispo de Rondônia,  (por sinal seu lema episcopal foi: <Da mihi animas coetera tolle>),  cognominado : O BISPO DOS POBRES,  Pe. Dr. Antônio Carlos Peixoto, Pe. João Nicoletti,  Pe. Chiquinho,  Pe. José Maria Pena, Pe. Angelo Cerri, Pe. Angelo Spadari,  Pe. Adolfo  Rohl,  Coadj. Egídio Bortignon, Coadj. Marcelino Dias etc…

Certos de que estão na paz do Senhor, a eles a nossa eterna gratidão.

A sua lembrança ficará pra sempre etre nós.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀