EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

IV Encontro Regional da Pastoral Juvenil  do Cone Sul

Nesta semana (24-29 de Setembro) está acontecendo em Montevidéu o IV ENCONTRO REGIONAL DO CONE SUL dos animadores inspetorias da Pastoral Juvenil. Estão presentes representantes, delegados e inspetores, das diversas inspetorias dos países da região: Brasil, Uruguay, Paraguay, Argentina e Chile.

O evento faz parte da agenda do Dicastério da Pastoral Juvenil e por isso está sendo assessorado pelo conselheiro da Pastoral Juvenil, Padre Fabio Attard e Rafael Borges. O encontro tem como objetivos: aprofundar, em reflexão conjunta, os processos de evangelização que se anima em nossas inspetorias; colher conteúdos para orientar a II Consulta do Dicastério da Pastoral Juvenil; avaliar e projetar critérios e compromissos assumidos como região.

Em pauta há uma diversidade de temas, tais como: evangelização e educação, animação regional, JMJS 2013 Rio de Janeiro, Voluntariado Juvenil Missionário, Consulta 2013, Sínodo dos bispos 2012, etc.

O primeiro dia do evento foi basicamente ocupado com partilha feita pelos delegados presentes; foi um longo e rico momento de intercâmbio. Dentre muitas questões partilhadas, foram ressaltadas algumas idéias fortes:

– Quanto à região:  o Cone Sul é uma estância de escuta, diálogo, partilha, estudo e confronto que nos enriquece pastoralmente; não é uma estrutura jurídica de governo, mas de animação em vista da partilha de princípios, valores e critérios comuns na região; de modo geral as reflexões feitas nos vários encontros do Cone Sul estão se tornando parte da cultura da animação da pastoral juvenil na região; temos, como região, uma grande sensibilidade eclesial – de modo geral a ação pastoral salesiana está em profunda sintonia com a Igreja nos seus vários níveis (CELAM, CLAR); os encontros favorecem a formação pessoal dos participantes; se sente de modo geral que no Cone Sul há uma grande abertura e sintonia de como geral, mas isso não nega as grandes diversidades sócio-culturais e eclesiais; temos um longo histórico de ação conjunta no regional entre os países que começaram com a formação (Lorena, Córdoba, Cumbayá, Quito, Guatemala…); a região Cone Sul experimenta um clima de liberdade na promoção de experiências pastorais que são respeitadas e acolhidas por Roma.

– Quanto ao serviço da Pastoral Juvenil:  a alegria de poder usufruir de um espaço para, juntos, como região, partilhar e estudar as preocupações sobre a pastoral juvenil; a animação da Pastoral Juvenil deve incidir sobre a formação inicial; a pastoral, como centro de tudo, deve gerar impacto sobre a administração, a economia e a dimensão pedagógica das obras, pois a pastoral nos faz criar zelo pela qualidade; o serviço de animação da pastoral juvenil é um serviço complexo pelo seu horizonte, contextos das obras e culturas; experiência do voluntariado para adolescentes como experiência formativa é espaço para o despertar vocacional; há zelo pela formação dos leigos e trabalho conjunto como Família Salesiana; há crescimento da mentalidade projetual; o escritório de planejamento e desenvolvimento deve assegurar sua dimensão pastoral; é necessário que haja sintonia, unidade, sinergia, integração (obediência) entre os vários delegados da inspetoria na animação da missão; é necessário estimular nas comunidades a mentalidade do estudo e da reflexão; se sente uma certa “pentecostalização” da juventude em muitos ambientes eclesiais sobretudo no Brasil – mas temos uma identidade especifica…

Pela parte da tarde o padre Rafael Borges apresentou uma síntese dos outros encontros afirmando que trata-se de uma processo de amadurecimento da pastoral juvenil em sintonia com as orientações da Congregação. O padre Fábio Attard, comentando algumas dificuldades apresentadas em plenário, disse que Deus nos fala de tantos modos, não só através das conquistas e dos fatos positivos; também devemos aprender a reler à luz da fé os problemas e desafios como oportunidades de purificação e crescimento; é importante a sinceridade. O papel do delegado é aquele de animar, acompanhar, orientar e fortalecer o desenvolvimento de processos pastorais na inspetoria em sintonia com o pede a Igreja e critérios propostos pela Congregação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀