EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Evangelização da Juventude: A CNBB se questiona

A CNBB realizará em Itaici sua 44ª Assembléia Geral de 09 a 17 de maio próximo. Cerca de 330 bispos estão inscritos para esse encontro anual do episcopado católico do Brasil. Trata-se do ato maior da Conferência durante o ano.


Em pauta está a eleição dos delegados e suplentes do Brasil para a Conferência Geral de Aparecida, do Episcopado Latino-Americano e Caribenho, que será realizada em maio de 2007; a comemoração dos 50 anos de fundação da Caritas Brasileira; a revisão das diretrizes gerais da formação presbiteral; a análise da conjuntura sócio-política e da situação religiosa; o relatório do Presidente da CNBB, sobre o estado atual da Conferência e a emissão de uma declaração sobre o ano eleitoral. Será feita uma sessão especial para a entrega dos prêmios da CNBB para os Meios de Comunicação e a Imprensa.


Tema Central da 44ª Assembléia Geral será a evangelização da juventude. Este tema, de fundamental importância para a Igreja, está sendo preparado por uma Comissão de bispos e peritos e ocupará um espaço importante nos trabalhos da Assembléia. De fato, a preocupação com a evangelização da juventude, situa-se no contexto mais amplo da missão evangelizadora da Igreja, para a qual os papas, desde o Concílio Vaticano II, estão clamando a especial atenção da Igreja no mundo inteiro. A transmissão da fé às novas gerações sempre esteve no centro das atenções da Igreja. No atual contexto histórico, cultural e social, porém, essa questão apresenta desafios e aspectos novos, que não devem ser descuidados. O processo de evangelização na cultura urbana é diverso daquele feito em ambiente rural, como é diverso, se feito num contexto religioso plural, ou numa sociedade hegemonicamente católica.



A verdade é que a grande massa dos jovens não está, atualmente, em contato com a Igreja. Melhor dito, a Igreja não consegue falar aos jovens porque está ausente dos espaços onde eles estão: nos colégios e universidades; nos lugares do serviço militar e nos centros de interesse dos jovens. Conseguimos ter uns poucos jovens como interlocutores nos espaços eclesiais; mesmo assim, geralmente, de modo apenas superficial. Desse modo, até mesmo filhos de famílias católicas crescem estranhos à Igreja e nela não se sentem em casa.



A transmissão da fé e o envolvimento na vida eclesial já não acontecem mais como no passado; a maioria dos adolescentes e jovens não participa das preparações da Crisma ou dos grupos de jovens; ensino religioso nas escolas e colégios é assunto desconhecido da maioria deles, que também não freqüentam a missa dominical, momento privilegiado de evangelização. Conseguiremos entregar o patrimônio da tradição cristã e eclesial à geração que virá depois de nós? Corremos o sério risco de interromper a corrente de transmissão da fé herdada dos apóstolos e passada de geração em geração.



A Assembléia da CNBB, que se reunirá em Itaici, de 9 a 17 de maio, tentará dar uma resposta a tantos jovens que, nas grandes cidades ou nas pequenas povoações do interior, em todo o Brasil, olham para a Igreja e lhe fazem este pedido: “Queremos Ver Jesus”. Com razão esperam dos pastores da Igreja e de todos os que praticam a fé que os conduzam ao encontro pessoal e transformador com Aquele que é o Caminho a Verdade e a Vida.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

BOSCOFOLIA 2024

No dia 13 de fevereiro, o Pró Menor Dom Bosco, na Zona Leste de Manaus, foi palco de uma celebração única neste Carnaval. O BoscoFolia

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

plugins premium WordPress
Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀