EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

DIRETOR-PÁROCO FAZ EXPERIÊNCIA DA PASTORAL DA ITINERÂNCIA


A Paróquia Salesiana São Miguel Arcanjo, de Iauaretê, situada no extremo noroeste do Estado do Amazonas, tem diversas características peculiares: 100% indígena, pluri-étnica, pluri-cultural, multi-lingüística e compreende uma extensão territorial de aproximadamente 30.000 Km2 acolhendo um total de 6.500 paroquianos indígenas (de 22 tribos) que vivem em 75 comunidades.



Uma vez que mais de 50% dos paroquianos vivem fora da zona semi-urbana (Iauaretê) e dispersos por cerca de 528 Kms de rios e igarapés, desde os primórdios da presença salesiana foi organizado o serviço pastoral de itinerância que têm como objetivo a visita às comunidades. Esta modalidade de atendimento pastoral (itinerante, móvel, dinâmica, desafiadora…) foi uma das primeiras criativas expressões concretas da sensibilidade pastoral dos primeiros missionários salesianos, em particular, de Dom Pedro Massa.



Em 1933, o bispo da, então, Prelazia do Rio Negro, assim expressava sua preocupação para com essa parcela do seu rebanho: “torna-se necessário e urgente o trabalho de assistência às povoações fundadas, seja para o seu progresso material e sua organização, seja especialmente para estimular mais nas mesmas a vida cristã e as práticas de piedade” (cf. Atas, Iauaretê 1933, s/p). Dois são os objetivos primários deste serviço missionário itinerante aqui documentados: de um lado a promoção humana (“progresso material e organização”) e do outro promoção da vida cristã (“fé, piedade”). Hoje esse compromisso continua valendo! Aos poucos, a experiência foi se consolidando até os dias de hoje, ficando essa tarefa sob a responsabilidade do vice-pároco, atualmente, o Pe. Jesus Arbella que há 10 anos, com muita generosidade, faz promove esse serviço.



Movido pela vontade de continuar o processo de conhecimento da paróquia com um todo, obtendo um conhecimento mais existencial do próprio rebanho, o Pároco e diretor da Missão Salesiana de Iauaretê, Antônio de Assis Ribeiro (Pe. Bira), decidiu também fazer pessoalmente essa experiência percorrendo 220 Km do Rio Papuri (fronteira com a Colômbia), enfrentando mais de 30 cachoeiras para visitar 20 comunidades e sítios indígenas durante 15 dias (de 23 de outubro a 06 de Novembro de 2006).



Grande riqueza humana se percebe em meio a esses povos: acolhida, hospitalidade, vida comunitária, solidariedade, luta pela sobrevivência, o uso corrente de varias línguas, o senso religioso etc. Por outro lado, também identificou sinais de morte: alto índice de pobreza, insegurança alimentar, a fragilidade política (lideranças e organizações), a educação deficitária, o isolamento (por causa das cachoeiras e distâncias)… Essa realidade é reflexo da ausência da intervenção do Estado, Município e da União.



Para os missionários salesianos, lá sempre presentes no meio povo, é motivo para a continuidade do compromisso pela defesa, tutela e promoção da dignidade humana. Eis uma significativa ação pastoral, mas ainda, pouco conhecida!



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

plugins premium WordPress
Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀