EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

Damas Salesianas: co-responsabilidade e afetividade a serviço da missão

Nosso ideário nos define como: “Uma associação privada de fiéis, integrada exclusivamente por mulheres batizadas, que se propõe realizar o projeto de Dom Bosco em sua versão leiga, de ser símbolos e portadoras do amor de Cristo ressuscitado”.


“Nascemos como salesianas leigas, assumindo o carisma, a missão, o espírito e o método de ensino de Dom Bosco”. Daí a essência do amor fraterno entre todas.


E porque somos uma associação de pessoas vivas, nosso amor deve ser um amor ativo, porque “não basta amar, é necessário fazer-se amar”.



Cumpre-se, portanto, a recomendação de Dom Bosco feita a Domingo Savio, quando esse sentiu a necessidade de santificar-se: “O primeiro conselho que recebeu para transformar-se em santo foi trabalhar angariando almas para Deus”.



Quando Deus chama, o faz para fazer cumprir uma missão em sua Igreja e no mundo. Para missões especiais, convocações especiais.



Por isso as Damas Salesianas reconhecem que pertencem à família salesiana por gratuita iniciativa do Espírito Santo. E essa segurança de ser obra do Espírito Santo nos leva a “viver na santidade e em contínua renovação…, atentas aos sinais dos tempos e às realidades históricas, praticando os ensinamentos de Dom Bosco em toda sua extensão e circunstâncias”.



“Nossos valores tipicamente femininos, nossa sensibilidade especial sobre o humano e o divino, sobre a vida, sobre o diálogo e a comunicação, são considerados hoje como uma expressão histórica indispensável”.



De fato, “a atual história do mundo, a história da Igreja e a história do catolicismo social… exigem a presença da mulher para o desfecho final da única história da Salvação”.



O Papa Paulo VI dizia que: “é chegada a hora dos leigos”, e dessa hora pelo menos 35 minutos são para a mulher.O Padre Egidio Viganó, Reitor Principal da família salesiana, aos 10 de Maio de 1987, dizia às Damas Salesianas, reunidas em Caracas: “As senhoras, Damas Salesianas, me fizeram pensar na necessidade de um grande movimento leigo, porque a história da salvação começa com Maria e não é possível pensar na salvação do mundo sem a mulher, sem os valores femininos”.



Porque a mulher “tem as características da profundidade espiritual, a capacidade de perceber, de intuir as questões de valor que faltam aos homens. Por isso penso na mulher como futuro projeto na Igreja e na Família Salesiana”.



As Damas Salesianas têm, portanto, uma vocação leiga de fronteiras e evoluída na sociedade e no mundo. Não são freiras, nem sua vocação se realiza por trás de muros, conventos ou Igrejas, mas em conjuntura com o mundo.



VIVEM NO MUNDO E COM O MUNDO. Por isso, devem ser identificadas não só pelo que fazem, mas pelo modo como o fazem. E em qualquer lugar onde se encontre uma Damas Salesiana, esta pode ser reconhecida pelo amor que brota de todo o seu ser, exatamente porque É UMA DAMA SALESIANA.



Por cada um desses motivos aqui resumidamente impressos, é que esse grupo deve ter por parte dos demais membros da família salesiana, um olhar de acolhida, aproximação e re-conhecimento por seus feitos e obras.



Assim fazendo, muitas mulheres que hoje na sociedade buscam uma forma de encontrar com o divino, encontraram na Família Salesiana seu espaço.



Por Myriam freitas



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀