EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

A esperança do natal do Senhor

A data do natal do Senhor é simbólica. Mas o seu nascimento é real. Isto não deve causar nenhum problema de fé para nós cristãos, sobretudo católicos. O dia, a hora e a data certa do nascimento de Jesus não o temos, não tinha nenhum historiador naquele momento para tomar nota. Contudo, no Evangelho de Mateus encontramos a referência histórica importante: Tendo Jesus nascido em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes (Mt 2,1). Também no Evangelho de Lucas, escrito um pouco mais tarde, encontramos outra referência histórica: Naqueles dias, apareceu um edital de César Augusto ordenando que se fizesse o recenseamento de toda a terra. Este recenseamento, o primeiro, deu-se quando Quirino era governador da Síria. E todos iam se registrar. José subiu da cidade de Nazaré, na Galiléia, para a cidade de Davi, que é chamada Belém, na Judéia. Quando estavam lá, ela deu à luz seu filho primogênito (Lc 2,1-7). Maria, a nova Arca da Aliança, trouxe ao mundo o salvador.

São dados muito importantes que a historia não desmente, pois Herodes, Quirino, Belém e este recenseamento são comprovados. Então, houve um deslocamento de pessoas e, entre tantos, estavam Maria e José. O dia exato não sabemos, entretanto, a antiga tradição do Oriente e depois do Ocidente cristão, consideraram a data de 25 de dezembro como o tempo teológico, que dizer, o tempo da intervenção de Deus na história encarnando-se na nossa humanidade para redimi-la e reconduzi-la ao jardim da salvação, arrancando-a do deserto da dor, da indiferença, da descrença, da fome, das injustiças e do pecado (Heb 1,1-4).

O Natal significa exatamente o NOVO acontecimento que marcou definitivamente a historia da salvação. Deus, de fato, quer a nossa salvação e não a condenação. Ele nos ama e nos dá o que mais precioso poderia oferecer, sua vida, amando com coração humano, trabalhando com mãos humanas, pensando com a inteligência humana. Ele compartilhou da nossa natureza em tudo, exceto o pecado, como diz a carta aos Hebreus, pois Cristo veio como sumo sacerdote dos bens vindouros (Heb 9,11). Celebrar o natal é, pois, entrar nesta atmosfera de vida e santidade que no silêncio da noite de Belém se rompe com o cântico dos anjos que anunciaram aos pastores a encarnação do Verbo (Lc 2,11).

Para nós católicos a celebração do natal é uma festa de júbilo e familiar. De júbilo porque torna presente hoje a Palavra de Deus, Jesus Cristo, o eterno vivente, no meio de nós e, familiar porque nos congrega como povos, nações, comunidades e famílias na grande Ceia eucarística que torna presente, em forma de pão e vinho, o Senhor da história. É ele, o Senhor, que se manifesta vivo no meio de nós e nos chama a perfeição uma vez por todas os que estão purificados do pecado (Heb 10,14).

FELIZ NATAL A TODOS…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀