EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

A despedida brasileira de Pe. Pascual Chávez

Ao final de sua passagem pelo país, o Reitor-Mor chama todos os salesianos a trabalhar mais pela Igreja local e se empenhar no campo social, através da educação, colocando em prática o que Dom Bosco queria: formar honestos cidadãos e bons cristãos.

A Inspetoria de Manaus foi a última a ser visitada por Pe. Pascual Chávez, durante os 12 dias em que esteve no Brasil, entre agosto e setembro de 2004. A chegada à Amazônia aconteceu na noite de 5 de setembro e já a partir do dia seguinte uma extensa agenda de atividades esperava o reitor-mor, afinal, a Família Salesiana Amazonense aguardava com ansiedade e expectativa este momento.

No dia 6, Pe. Pascual assistiu a uma apresentação do Boi-bumbá, em visita ao Pró-Menor Dom Bosco, feita pelos jovens alunos da instituição. O reitor-mor também foi recebido pelo arcebispo de Manaus, Dom Luís Vieira, que recebeu das mãos do 9º sucessor de Dom Bosco uma medalha como reconhecimento pela acolhida dada aos salesianos na Igreja de Manaus. A Família Salesiana Amazonense, reunida no Colégio e Faculdade Dom Bosco, finalmente pode ver Pe. Pascual Chávez no dia 7. O reitor-mor ainda presidiu uma missa na paróquia Dom Bosco, acompanhado por outros 34 sacerdotes, e depois seguiu para uma festa em sua homenagem, que reuniu toda a comunidade inspetorial. Muitos presentes característicos de todas as áreas da Inspetoria – Rio Negro, Manaus, Belém e Aroma – foram entregues a Pe. Pascual. No dia 8, o destaque da passagem pela Amazônia foi um passeio de barco pelo Rio Negro, que deixou o reitor-mor encantado ao ver o famoso fenômeno do encontro das águas.

Antes, porém, de voltar à Itália, Pe. Pascual deu uma entrevista ao Pe. Sérgio Lúcio, responsável pela redação e revisão do Informisma, informativo da Inspetoria Salesiana Missionária da Amazônia. Confira o recado que o reitor-mor deixou aos irmãos amazonenses, que serve também para a Família Salesiana de todo o país.

ENTREVISTA COM O REITOR-MOR
(concedida ao Pe. Sérgio Lúcio, no Centro Inspetorial, 08/09/04)

INFORMISMA – Pe. Chávez o que mais lhe alegra e o que mais lhe custa no serviço de Reitor-Mor da congregação?

Pe. Chávez – O que mais me alegra é Dom Bosco. Dom Bosco é o que há de maior na Congregação e junto com ele a identificação dos irmãos com Dom Bosco, com seu carisma, com sua pedagogia, com sua espiritualidade, e o impacto que isto produz nos jovens de qualquer condições. O que me custa? Bem, não estou encontrando dificuldades… entendo que o Reitor-Mor tem por dever amar, procurar motivar os irmãos para assumir as grandes opções que estão diante da Congregação. E por outra parte, tem que governar e animar todas as comunidades com suas particularidades… mas não vejo grandes dificuldades.

INFORMISMA – Na sua opinião, quais os principais desafios pastorais no Brasil, hoje?

Pe. Chávez – Em primeiro lugar creio que uma evangelização que realmente possa tocar a alma da cultura. É preciso uma grande convicção de Fé, que venha tocar os nervos da cultura, que mude as formas de viver e de pensar de todas as pessoas. Necessitamos de uma evangelização na linha que pediu Paulo VI, na Evangelii Nuntiandi, que verdadeiramente atinja a alma da cultura. Nosso jeito salesiano de evangelizar ligada a proposta educativa e caridade, da mesma maneira que há centros de formações e informações, temos uma proposta capaz de unir as pessoas, num grande esforço de educação, promoção social e inculturação. br>
INFORMISMA – As vocações para a vida salesiana estão aumentando, ou ainda passamos por uma crise?

Pe. Chávez – As nossas vocações estão bem em algumas partes e menos em outras, sempre foi assim. Neste momento a Europa tem menos vocação por que a população demográfica está decrescendo. Há também a questão da secularização, do consumismo. Contudo, vemos em outros lugares, onde a Congregação apresenta um aumento grande das vocações salesianas. Como é o caso de grande parte da América, Ásia e África.

INFORMISMA – Em seus escritos o senhor fala da primazia de Deus na vida do consagrado. O senhor acha que a espiritualidade salesiana precisa de um novo empurrão?

Pe. Chávez – Se hoje estou falando da primazia de Deus é porque há uma tendência a se ver a vida religiosa simplesmente como um tipo de serviço social. Muitas vezes nossas motivações profundas de consagrados não são percebidas até mesmo por aqueles que colaboram especialmente conosco no serviço aos jovens. Falando da primazia de Deus quero relembrar o mais importante e operar o fundamental, que é a busca de Deus, o testemunho de Deus. Creio ser essencial oferecer a todos os que encontramos na missão aquilo que o Senhor nos manda, isto é, ser sinal, símbolo, uma presença de seu amor neste mundo. Acompanhando de modo especial os mais pobres, os mais excluídos, os mais marginalizados.

INFORMISMA – Uma mensagem para os irmãos da Inspetoria de Manaus.

Pe. Chávez – Em minha visita ao Brasil tenho falado muito com todos e volto a repetir que encontro algumas linhas de ação que são fundamentais. A primeira deve ser a construção da Igreja local, o que significa trabalhar cada vez mais com um sentido eclesial e de pastoral orgânica. A segunda diz respeito ao nosso empenho no campo social. Como fazermos isso? Através da nossa especialidade que é a educação. Nossas obras querem continuar o que Dom Bosco pretendia: formar honestos cidadãos e bons cristãos, e hoje a realidade que esse perfil do homem e da mulher tem nas escolas salesianas no Brasil é uma clara opção pelos mais pobres, pelos excluídos, pelos mais marginalizados, que se traduzem em obras do tipo social, na qual possamos inculturar sempre o carisma salesiano. Isso requer do salesiano um bom conhecimento tanto do carisma como da cultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀