EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

43ª Assembléia Geral do Episcopado Brasileiro

Artigo: 43ª Assembléia Geral do Episcopado Brasileiro

A 43ª Assembléia Geral Ordinária de nossa Conferência Episcopal, adiada pelo desaparecimento do Papa João Paulo II, será realizada de 9 a 17 de agosto de 2005, na Vila Kostka – Bairro Itaici – Indaiatuba – SP. A Assembléia, órgão supremo da CNBB, “é a expressão e a realização maiores do afeto colegial, da comunhão e co-responsabilidade dos Pastores da Igreja no Brasil”. Reúne-se ordinariamente, uma vez por ano e, extraordinariamente, quando para fim determinado e urgente, sua convocação for requerida” (cf. art. 31 Estatuto Canônico da CNBB).

Lá estarão reunidos todos os Bispos, Arcebispos e Cardeais que compõem a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Estão inscritos 303 Bispos. Além dos Bispos estarão presentes à Assembléia Geral também pessoas que não são Bispos: convidados, observadores, assessores, secretários executivos regionais, serviço de apoio, funcionários, em número de 130 pessoas. Assim, o total de presenças confirmadas de 433 pessoas.

A proposta de pauta elaborada pelo Conselho Permanente, em sua reunião de 26 a 29 de outubro de 2004, na sede da CNBB em Brasília – DF é a seguinte: TEMA CENTRAL: A Evangelização e o Profetismo – Missão da Igreja diante dos desafios atuais: a)A dignidade da vida humana e as biotecnologias; b)O testemunho da fé cristã e o pluralismo cultural e religioso; e c) O compromisso eclesial e a inclusão social.
v

Alguns TEMAS PRIORITÁRIOS serão tratados pelo Episcopado como: Relatório do Presidente; Diretório Nacional da Catequese; Eleição dos Delegados para o Sínodo; Motu proprio – Misericordia Dei; Assuntos de Liturgia; Comissão de Doutrina e Diretrizes sobre dízimo, doações e peditórios.

Outros temas diversos serão levados ao conhecimento ou mesmo tratados pelos Bispos como: Análise da conjuntura político-econômica e da situação sócio-religiosa; Evangelização da juventude e Vida e ministério dos Presbíteros – Desdobramentos .

Várias são as COMUNICAÇÕES que serão feitas aos Bispos: Comunicações das Comissões Episcopais Pastorais; Campanha da Fraternidade e Campanha da Evangelização; 4ª Semana Social Brasileira; Colégio Pio Brasileiro; Comunicações dos Organismos eclesiais; Pesquisa sobre “trânsito religioso” e o mapeamento da filiação religiosa; Congresso Eucarístico Nacional; Pastoral carcerária; 11º Encontro Intereclesial das CEBs; Diretório sobre a presença da Igreja na Mídia; V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano;Pastoral afro-brasileira;Comemoração dos 50 anos da Cáritas Brasileira – 2006; Mutirão Nacional para a Superação da Miséria e da Fome; Comissão Episcopal para a Amazônia e 2º Congresso Vocacional.

Os Bispos terão um dia de Retiro, que será no dia 09 de abril, e terá como tema a Eucaristia. Será o orientador do Retiro o Eminentíssimo Senhor CARDEAL SERAFIM FERNANDES DE ARAÚJO, Arcebispo Emérito de Belo Horizonte e antigo Vice-Presidente da CNBB. Segundo a Carta Apostólica Mane nobiscum Domine, do Papa João Paulo II, o Ano da Eucaristia compromete particularmente a Igreja a viver o mistério da Santa Eucaristia. Jesus segue caminhando conosco e nos introduz nos mistérios de Deus, abrindo-nos ao significado profundo das Sagradas Escrituras. O tema é a Eucaristia, uma vez que 2005 é o Ano Eucarístico.

A Assembléia estudará e aprovará uma Declaração acerca das Questões de Bioética.

Esta é a pauta que foi proposta para o Episcopado para estes dias de unidade e de crescimento espiritual em que o Episcopado reunido procura aprimorar a sua ação evangelizadora e a práxis do Seguimento de Jesus Cristo nas redes de comunidades, paróquias que formam as nossas Igrejas Vivas, que são as Dioceses.

A CNBB, do ponto de vista de sua missão, levanta algumas questões atuais. A Igreja se sente solidária com todos os seres humanos, sobretudo com os pobres, partilhando de seus sofrimentos e vivendo suas esperanças (GS 1). Alegra-se com as conquistas da humanidade e sofre com suas dores. Em espírito de serviço e de diálogo, guiada pela luz do Evangelho, oferece sua contribuição para a promoção da justiça e da paz no coração do mundo (GS 3). No centro de suas preocupações está a “pessoa humana que deve ser salva” e “a sociedade que deve ser renovada” (GS 3).

Neste momento de mudanças culturais, em que se verifica uma crise de valores sem precedentes na história, é dever da Igreja proclamar a Boa Nova da Paz, a Palavra profética de Jesus Cristo. Compete à sua missão profética, firmada na revelação e na lei natural, falar sobre questões atuais que tocam muito de perto a dignidade da pessoa, a sacralidade da vida e a própria forma de viver a religião.

Rogo a todos, especialmente ao Presbitério e ao Povo de Deus de nossa Igreja Arquidiocesana, que rezem nas intenções do seu Pastor e do seu Bispo Auxiliar, bem como de todos os bispos e convidados deste encontro, nestes dias de afeto colegial para que a Assembléia Geral transcorra dentro desta programação que verdadeiramente irá enriquecer a caminhada da Igreja no Brasil e em nossa Arquidiocese. Assista-nos a proteção da Virgem Aparecida, Padroeira do Brasil, Amém!

Dom Eurico dos Santos Veloso

Arcebispo Metropolitano de Juiz de Fora (MG)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀