EnglishFrenchGermanItalianPolishPortugueseSpanish


Notícias

31 de Janeiro: Viva São João Bosco!

No centenário da morte de São João Bosco, o Papa João Paulo II declarou-o “Pai e Mestre da Juventude”.

São João Bosco (1815 – 1888)
Pio XI beatificou-o em 2 de junho de 1929 e canonizou-o em 1º de abril de 1934.

João Bosco nasceu em Castelnuovo d’Asti, Itália, no dia 16 de agosto de 1815, numa família de camponeses. O pai, Francisco Bosco, deixou-o órfão aos 2 anos de idade. A mãe, Margarida Occhiena, viu-se de repente sozinha a criar Antônio, José e Joãozinho.

Com doce firmeza e uma fé sem limites, sábia educadora, ela fez da família uma igreja doméstica. João, desde pequeno, sentia o desejo de ser padre.

Aos 9 anos, teve um sonho que lhe revelou a futura missão: “Torna-te humilde, forte e robusto”, disse-lhe uma senhora resplandecente como o sol. “O que vês acontecer com estes, que se mudam em cordeiros, tu o farás para meus filhos. Eu serei tua mestra. A seu tempo, tudo compreenderás.”

Desde menino, João começou a entreter os colegas com mágicas e outras brincadeiras, alternando-as com trabalho, oração e instrução religiosa. O velho Pe. João Calosso abriu-lhe o caminho para os estudos sacerdotais, que ele enfrentou com muito esforço, a ponto de deixar o próprio lar por causa da oposição do irmão Antônio, que queria ver João trabalhando no campo.

Seminarista em Chieri, fundou a Sociedade da Alegria para reunir os jovens da cidadezinha. Em junho de 1841 foi ordenado sacerdote. Seu diretor espiritual, São José Cafasso, o aconselhou a aperfeiçoar os estudos no Colégio Eclesiástico.

Nesse ínterim, Dom Bosco reuniu a seu redor os primeiros meninos e organizou um oratório festivo, itinerante no começo, estável em Valdocco, depois. Margarida, já idosa, aceitou ir para Turim a fim de ajudá-lo. Para os meninos ela era Mamãe Margarida.

Dom Bosco recolheu os primeiros órfãos sem teto. Ensinava-lhes um trabalho e a amar a Deus. Cantava, brincava, rezava com eles. Apareceram também os primeiros colaboradores. Desenvolveu-se, assim, o famoso método educativo chamado Sistema Preventivo: “Fiquem junto com os meninos, previnam o pecado por meio da razão, da religião e da amabilidade. Tornem-se santos, educadores de santos. Nossos meninos devem sentir que são amados”.

Com o tempo, e a também graças à ajuda do Papa Pio IX, os primeiros colaboradores se tornaram uma Congregação com o objetivo de salvar a juventude, combatendo todas as pobrezas e fazendo próprio o lema: “Dai-me almas, e ficai com tudo o mais”.

O jovem São Domingos Sávio foi o primeiro fruto do Sistema Preventivo. Maria Auxiliadora, que sempre apoiou Dom Bosco em sua obra, lhe concedeu muitíssimas graças, até mesmo extraordinárias; inclusive o dinheiro necessário para todos os seus empreendimentos. Ajudou-o também na construção da “sua” Basílica.

Com a colaboração de Santa Maria Domingas Mazzarello, fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. Com benfeitores e leigos comprometidos, criou os Salesianos Cooperadores.

Aos 72 anos de idade, desgastado pelo trabalho, Dom Bosco morreu no dia 31 de Janeiro de 1888. Hoje, a Família Salesiana está presente no mundo inteiro. No centenário de sua morte, o Papa João Paulo II declarou-o “Pai e Mestre da Juventude”.

Fonte: Enrico Dal Covolo. Santos na família salesiana. Tradução: Hilário Moser. São Paulo: Editora Salesiana, 2008.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

POR UMA PARÓQUIA SINODAL

Na quarta-feira (25/01), as lideranças comunitárias e pastorais da paróquia Nossa Senhora das Graças em Ananindeua/PA, se reuniram no salão São José, da Igreja Matriz, para o primeiro encontro da

Leia mais

Está gostando deste Conteúdo? Compartilhe!

Ir para o Whatsapp
1
Precisa de ajuda?
Olá! Podemos te ajudar? 😀