oratoriodiocesano

ARQUIDIOCESE DE BELÉM IMPLANTARÁ ORATÓRIOS FESTIVOS

by / 0 Comments / 78 View / 8 de janeiro de 2018

Por Vivian Marler / Inspetoria São Domingos Sávio –

Criado por São Felipe Neri (1515-1595) em Roma, na Itália, e profundamente repensado e relançado por Dom Bosco em Turim, ambos sacerdotes diocesanos, o Oratório Festivo chegará em breve em muitas paróquias da Arquidiocese de Belém.

O oratório festivo é uma experiência de educação e evangelização do público infanto-juvenil, baseado na informalidade através da promoção do esporte, lazer e entretenimento sadio e seguro para as crianças, adolescentes e jovens. Segundo Dom Bosco, o objetivo do oratório é formação “Bons Cristãos e Honestos Cidadãos’.

O oratório festivo chegará às paróquias da Arquidiocese, como estratégia de aproximação dos jovens dos ambientes paroquiais em vista da promoção da formação humana e evangelização dos mesmos. Essa atividade educativo-pastoral se insere dentro do Projeto do Setor Juventude da Arquidiocese de Belém pensada pelo bispo auxiliar de Belém, Dom Antonio de Assis, SDB, bispo acompanhante da Juventude e referencial para o Regional Norte II.

O Setor Juventude da Arquidiocese de Belém tem como meta criar 50 oratórios festivos em 2018 nas mais variadas áreas da região metropolitana, principalmente nas comunidades das periferias onde é percebido um alto índice de criminalidade infanto-juvenil, e o projeto já conta com a adesão de 25 paróquias. Para que as atividades possam ser desenvolvidas com segurança, está sendo realizado um programa de três encontros de formação de animadores voluntários.

No segundo encontro formativo, realizado no sábado passado (6), estiveram presentes 96 voluntários entre jovens e adultos representantes de paróquias, novas comunidades de vida consagrada e de comunidades religiosas. Contou também com a participação de quatro sacerdotes e cinco religiosas.

Para Dom Antonio de Assis, idealizador do projeto, o oratório que não é exclusivo da Congregação Salesiana será um importante resgate diocesano “essa atividade [oratório] não é exclusivo da Congregação Salesiana, será um importante resgate de uma herança diocesana que tinha se perdido. Recorde-se que o P. Felipe Neri e Dom Bosco eram padres diocesanos. Na verdade, o Oratório Festivo é um patrimônio educativo-pastoral da Igreja. Os jovens estão vibrando com esse projeto e com grande expectativa” disse.

Durante o segundo encontro de formação, pela parte da manhã, o padre Josué Nascimento, SDB, falou sobre os aspectos históricos do Oratório: P. Felipe Nery e Dom Bosco. Pela parte da tarde, Dom Antônio de Assis refletiu sobre os Aspectos educativos e pastorais do Oratório Festivo. O evento foi concluído com uma Celebração Eucarística.

Compartilhe:
Redes Sociais

Your Commment

Email (will not be published)